(84) 99670-1691

Caso DJ Ivis: Entenda como mercado de forró reagiu aos vídeos de agressões contra ex-mulher

Foto: Reprodução Instagram

A divulgação dos vídeos em que o DJ Ivis aparece batendo na ex-mulher, Pamella Holanda, gerou reação de artistas, especialmente de forró, de repúdio à agressão.

A carreira de DJ Ivis era uma das mais promissoras em 2021, com o grande momento da pisadinha no mercado brasileiro. Foi neste ano que Iverson de Souza Araújo deixou os bastidores com o objetivo de se tornar o primeiro ‘super DJ’ de forró. Agora os planos não parecem ter muito futuro.

Xand Avião demitiu DJ Ivis da produtora Vybbe;
O produtor deixou de ser seguido por artistas e amigos próximos, como Zé Vaqueiro, Barões da Pisadinha, Tarcísio do Acordeon;
Artistas e anônimos pedem, nas redes sociais, que pessoas deixem de ouvir as músicas do DJ;
Futuro de “Galega” está em jogo: Zé Felipe considera regravar a parte de Ivis ou lançar outra música de trabalho;
Latino anunciou que vai excluir participação de Ivis em música que seria lançada no dia 6 de agosto.

Ele explodiu com “Esquema Preferido”, hit também gravado pelos Barões da Pisadinha, em fevereiro e emplacou na sequência “Não Pode se Apaixonar”, com Xand Avião e Mc Danny, e “Volta Bebê, Volta Neném”, com DJ Guuga.

Ivis nasceu em Santa Rita, cidade próxima à João Pessoa, mas a carreira na música só começou em 2012 quando se mudou para Fortaleza. Depois de tocar em bandas locais, ele entrou para o Aviões do Forró como produtor.

Ele seguiu como braço direito de Xand, quando Solange Almeida saiu da banda em 2016 e, depois, com o fim do Aviões.

Foi nessa época que Ivis começou a compor e escreveu músicas como “Solteiro de Novo”, gravada por Wesley Safadão e Ronaldinho Gaúcho, e “Inquilina”, gravada por Xand.

Com a criação da Vybbe, escritório de Xand Avião que administra as carreiras de Zé Vaqueiro, Nattan, Priscilla Senna, o DJ passou a produzir os artistas e se lançou a carreira solo.

Ele se tornou rapidamente um dos nomes mais relevantes da pisadinha, tanto por trás quanto nas frentes das câmeras.

Em março, quase 20% das músicas mais tocadas de forró no Brasil eram composições de Ivis.
O primeiro álbum de Zé Vaqueiro tem a assinatura do DJ na produção e em hits como “Letícia”, “Volta Comigo BB” e “Eu Tenho Medo”;
“Basta Você Me Ligar”, “Liga Pro 190” e “Já Te Esqueci” foram gravadas pelos Barões da Pisadinha e viraram sucesso nacional;
Atualmente, DJ Ivis é o cantor de três músicas no ranking de 50 mais tocadas do Brasil no Spotify: “Volta Bebê, Volta Neném” (4º), “Galega” (22º) e “Esquema Preferido” (44º).
Críticas e ‘unfollows’
Mesmo com uma relação de amizade e de trabalho de anos, os artistas de forró não estão deixando de se posicionar contra DJ Ivis.

Além de demitir o artista, Xand Avião afirmou que a empresa vai prestar assistência à Pamella Holanda e a filha de 9 meses, Mel.

Zé Vaqueiro também declarou apoio à família e afirmou: “O que aconteceu não tem justificativa. Fui pego de surpresa com cenas que vi na internet. Quero deixar bem claro que sou contra qualquer tipo de violência, principalmente contra mulheres”.

Rodrigo Barão, cantor ao lado de Felipe nos Barões da Pisadinha, também falou sobre o caso: “Somos contra todo tipo de agressão, principalmente contra mulher. Deixar aqui o apoio total a Pamella e à bebê”.

“NUNCA encoste a mão em uma MULHER! Vamos espalhar amor e paz não só para a Pamella, mas para todas as mais de 12 mil mulheres que são agredidas e violentadas diariamente no Brasil. Isso tem que acabar!!!”, afirmou Wesley Safadão.

Os artistas citados acima não estavam seguindo DJ Ivis na manhã desta segunda-feira (12). Apesar de “unfollows” importantes, o produtor ganhou mais de 230 mil seguidores no Instagram em menos de 24 horas.

Nattan e Biu do Piseiro continuam seguindo o DJ e não se manifestaram sobre às agressões até a última atualização desta reportagem.

Tarcísio do Acordeon e DJ Guuga não falaram nada, mas não aparecem entre os seguidores do produtor.

O cantor Latino estava prestes a lançar uma parceria com Ivis, no próximo dia 6 de agosto, mas anunciou que vai retirar o DJ do clipe e da música. “Não posso pactuar com esse tipo de agressão a mulheres”.

A atual música de trabalho de Zé Felipe é “Galega”, uma parceria com DJ Ivis, mas o cantor afirmou no Instagram que está repensando os rumos da música após as agressões serem divulgadas.

Na noite de domingo (11), inclusive, Zé Felipe foi criticado nas redes sociais por publicar um vídeo fazendo propaganda da música bem na hora que Ivis estava sendo cancelado. O artista afirmou que se tratava de uma publicação agendada pela equipe.

“Minha relação com DJ Ivis foi totalmente profissional, não sou amigo do DJ Ivis. Conheci e a gente se falou para fazer a música. Foi totalmente profissional”, afirmou o filho de Leonardo.

“Vamos ver o que a gente vai fazer, se vai fazer uma versão nova da ‘Galega’ ou se vamos lançar outra música”, continuou.

A música saiu do ar nas plataformas de streaming e no YouTube na terça-feira (13). A Som Livre, gravadora de Zé, anunciou que “Galega” não vai ser regravada, porque é uma música de Ivis.

Fonte: G1