(84) 99670-1691

Conde do Forró: Japinha grava DVD em Fortaleza com 15 músicas inéditas

A banda alagoana Conde do Forró mantém um laço forte com o Ceará desde a criação. Em 2021, a carioca Japinha é quem comanda os vocais do grupo. Para abrir o ano com força, um DVD foi gravado, nesta semana, na capital cearense. A produção audiovisual é o primeiro grande produto com a nova vocalista. Ao todo, o repertório soma 15 composições inéditas. Xand Avião, MC Rogerinho, Lauana Prado, Luiza e Maurilio, Tierry e Léo Magalhães foram convidados para gravar feats da nova playlist.

Japinha entrou no Conde do Forró em maio de 2020, em plena ascensão da Covid-19 no País. Mesmo sem realizar eventos pela banda na época, a forrozeira atingiu números elevados nos aplicativos de streaming. No YouTube, o clipe de “Romance Desapegado” alcançou a segunda posição no top 100 da plataforma no Brasil e 67° no top 100 dos mais acessados do mundo.

O primeiro DVD da forrozeira é uma oportunidade de Japinha criar laços com cantores veteranos, já que ela teve poucos encontros em 2020.

“O projeto foi todo pensado pelos meus empresários Gene e Alexandre Sopa. A minha participação ficou toda focada para escolha das músicas. E o DVD é um grande parque de diversão. É assim que me sinto quando estou no palco, no mundo da imaginação onde só existe a felicidade e se leva a felicidade para o público”, afirma Japinha.
Com produção musical de Rômulo César e a direção-geral sob a tutela de Loop Design e HD Filmes, a gravação do DVD seguiu os protocolos sanitários exigidos pelos órgãos de saúde do Ceará e da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar novos casos de Covid-19.

Apaixonada por Fortaleza, Japinha conta que foi muito bem recepcionada pelo público cearense desde que entrou no Conde do Forró. “A capital cearense está no meu coração. Amo esse povo, eles sempre me receberam muito bem, com muito amor e carinho e essa foi uma forma que encontrei para agradecê-los por tanto amor”, diz a cantora sobre a gravação do DVD.

Sem definição de um cenário para retomada de grandes eventos, a forrozeira olha para os meios digitais como forma de divulgação do novo trabalho. “Nós vamos fazer um projeto muito bacana pelas redes sociais, pretendemos também entrar nas rádios de todo o Brasil. E torcer pra que tudo corra bem e que a gente passe logo por esse período que tá sendo tão difícil pra todos nós”.

Fonte: Diário do Nordeste